Glamping Hills – o verdadeiro Turismo de Experiência


Como foi nossa primeira experiência de hospedagem num Glamping em Portugal em pleno Nordeste Transmontano?

Glamping Hills – Roteiro na Mão

E finalmente juntamos dois grandes desejos numa única viagem: conhecer o Nordeste Transmontano e pernoitar num Glamping.

Pegamos a estrada cedo. A ideia era aproveitarmos ao máximo o visual do caminho que, aliás, é de perder o fôlego. Muitas aldeias, muitos vales e o verde tomava conta de todo o cenário. Era o mês de junho e a primavera portuguesa não decepciona nunca.

Depois de 1 hora e 50 minutos de viagem chegamos na charmosa aldeia de Santa Comba do Rossas, concelho de Bragança e região de Trás-os-Montes. O calor estava ardendo e, talvez por isso, demos de cara com uma aldeia silenciosa e bem vazia.

Estação de Comboio de Santa Comba de Rossas – Roteiro na Mão

Logo que chegamos fomos à procura da antiga e famosa Estação de Comboio de Santa Comba de Rossas. Esta estação fez parte da linha do Tua e era a de maior altitude em Portugal (850 metros do nível do mar). Aqui o comboio chegou pela primeira vez no ano de 1906 e desde 1992 que está desativada.

A estação é bonita, e embora com um aspecto abandonado, não deixamos de fazer várias fotos e viajar no tempo, imaginando como aquilo tudo foi um dia um local cheio de gente.

Estação de Comboio de Santa Comba de Rossas – Roteiro na Mão

Demos uma volta pela aldeia, paramos no único posto de combustível para abastecer o carro e então seguimos para o Glamping.

O Glamping

Mas afinal o que é um Glamping? Vou começar explicando que a palavra GLAMPING é a mistura das palavras “glamorous camping”, um camping com glamour. Eu classifico como o ponto alto do “Turismo de Experiência”

Glamping Hills – Roteiro na Mão

Sabemos que quem gosta de acampar vive algumas experiências únicas, mas também que esse não é o perfil de todo mundo. Foi exatamente por isso que surgiu o Glamping, para te proporcionar estas experiências, porém com muito mais conforto, infraestrutura e principalmente luxo.

Assim que chegamos no Glamping fomos recepcionados pelo querido João Medeiros, um dos proprietários. O João nos entregou a chave da nossa cabana e explicou absolutamente tudo sobre o Glamping Hills e também sobre toda a região transmontana.

Glamping Hills – Roteiro na Mão

Então, bem-vindos ao Nordeste transmontado. Aqui você encontrará a fusão de glamour, alojamento ecológico, inovador e inserido no Turismo da Natureza.

As Cabanas

São seis cabanas de 18m2 cada, com todos os detalhes necessários para o seu conforto, como ar condicionado, ducha moderna com água quente, banheiro privativo, frigobar, microondas, um sofá cama e uma deliciosa cama de casal.

Alguns detalhes não me passaram despecebidos, como uma luminária ao lado da cama, alguns livros, uma cesta com frutas, toalhas de banho de excelente qualidade… são detalhes assim que fazem toda a diferença. Sem contar com o perfume amadeirado da cabana, bem suave, mas que me marcou muito.

Glamping Hills – Roteiro na Mão

Um dos grandes diferenciais do Glamping Hills é o fato dele estar inserido no núcleo habitacional da aldeia, bem ao lado da igreja e rodeado de casas. O que nos permite a interatividade com a comunidade local, além de ouvir as badaladas dos sinos da igreja. Há experiências que realmente não têm preço.

A Taberna / Restaurante

No complexo do Glamping também encontramos uma taberna com serviço de restaurante e uma piscina linda para os dias quentes de verão.

Taberna Glamping Hills – Roteiro na Mão

Sentamos na esplanada e já pedimos dois finos; estávamos precisando disso. Ficamos alguns minutos apreciando as quatro serras que rodeiam a aldeia, sendo duas delas na Espanha. Um fim de tarde que ficará pra sempre em nossa memória.

Glamping Hills – Roteiro na Mão

O Ninho

Quando eu achei que nada mais me surpreenderia, fui carinhosamente apresentada para um “ninho”. Nada de mais se esse Ninho não fosse gigante e capaz de suportar até 10 pessoas dentro dele. Exatamente isso, instalado numa enorme nogueira, um ninho gigante. Não resisti e lá fui eu para o ninho… demais!!

Ninho Glamping Hills – Roteiro na Mão

O Glamping Hills associou-se ao conceito de “Land Art“, exibindo no espaço obras de arte do artista plástico Miguel Moreira e Silva. A primeira obra foi a Máscara, que é a identidade deste território transmontano. Tem também os cogumelos, elemento presente na gastronomia da região e agora também transformado em arte. Na sequência vem o Ninho que representa a natureza, beleza e amor.

Ninho Glamping Hills – Roteiro na Mão

Aqui somos instigados a ter a coragem de parar no tempo para genuinamente podermos desfrutar de pequenos momentos. É exatamente a isso que chamo de “Turismo de Experiência”.

Ninho Glamping Hills – Roteiro na Mão

Coloque na mala a roupa mais confortável e decida se quer ou não trazer o livro favorito.

Piscina Glamping Hills – Roteiro na Mão

O que fazer na região

Além da hospedagem, anote também todas as atividades a não perder na região:

Passeios a cavalo na associação equestre de Bragança (15km do Glamping), passeio nos túneis, Peddy Paper – conhecer a aldeia com percursos propostos, incluindo a Albufeira do Azibo (10km do Glamping).

Para visitar: Castelo de Bragança (Museu Militar, Domus Municipalis, Museu do Traje e da máscara), Museu Abade de Baçal, Museu Sefardita, Centro Contemporâneo “Graça Morais”, Centro Ciência Viva. A Albufeira do Azibo (uma das sete maravilhas em praias fluviais) é um lugar interessante para quem gosta de natureza. A cascata do Cachão da Malhadinha (aldeia da Negreda), Ponte dos Mineiros (entre a aldeia de Parada e Argoselo) e as ruinas do castelo de Pinela. Um pouco mais distante visite o Centro de Interpretação do Burro Mirandês (Atenor // Miranda do Douro), Fraga do Puio (Picote), passeio de barco nas Arribas do Douro, visitar a arte da Tanoaria (atividade com mais de 100 anos) – Palaçoulo. Também pode “saltar” a fronteira e ir à Puebla de Sanabria – Lago da Sanabria.

Glamping Hills – Roteiro na Mão

Quer fechar sua hospedagem com chave de ouro?

Onde comer

Então minha sugestão é um jantar na Tasca do Zé Tuga, uma das melhores opções gastronômicas para quem visita Bragança. Vamos já começar por sua localização: a Tasca do Zé Tuga fica dentro das muralhas da cidade velha e a sua esplanada com a vista deslumbrante do Castelo Medieval de Bragança.

Tasca do Zé Tuga – Roteiro na Mão

A parte interna do restaurante conta com uma decoração toda rústica, com folhas de bacalhau seco penduradas no teto e luminárias de panelas. Mas nada disso teria tanto impacto se não fosse o proprietário e chef Luís Portugal, figura famosa por se destacar no Masterchef Portugal. Cozinha tradicional e Estrela Michelin.

Tasca do Zé Tuga – Roteiro na Mão

E com o verão batendo à nossa porta, como você está de preparativos para aproveitar a estação mais aguardada do ano? Que tal fazer as malas e seguir para o Glamping Hills?

Beijinhos…

Cris Hossu

ROTEIRO NA MÃO: Uma família que ama viajar! Uma família louca por viagens e que está sempre de malas prontas para embarcar, não importa pra onde.

Também Poderá Gostar

FAÇA UM COMENTÁRIO

Sobre Nós

Roteiro na Mão

Roteiro na Mão

Uma família viciada em novos roteiros e sempre com as malas prontas. Em 2016 descobriu uma nova paixão: viajar de motorhome! Desde então o mundo ficou pequeno! > LER MAIS

Roteiro na Mão

Roteiro na Mão

Reserve seu Hotel aqui

Booking.com

Alugue seu carro aqui

rentcars.com

Contrate aqui o seu seguro viagem

Siga-nos

Veja também nossas redes sociais.

Membro

Membro